VIDA DE PALHAÇA

VIDA DE PALHAÇA

Josiane é uma mulher de hábitos simples, olhar baixo envolta por uma névoa de timidez típica de menina interiorana que leva em sua bagagem a pujança dos vitoriosos.

Caminha balizada pelos fortes laços familiares, que lhe apontam com segurança o rumo que deve seguir.

Natural da cidade de Ribeirão Preto no interior do estado de São Paulo a pequena Josiane Silva de Souza e as irmãs Juliana, Jacqueline e Giovana cresceram sob a tutela da mãe dona Regina e o olhar vigilante da avó Benedita. Quando Josiane iniciava a descobrir os segredos da adolescência, sua querida avó foi acometida de uma enfermidade, que consumiu seus últimos quatro anos antes de se mudar para o mundo dos espíritos, período em que Josiane, a mãe e as irmãs cuidaram de dona Benedita com especial carinho e devoção na tentativa de tornar a enfermidade menos sofrível.

Josiane conta com ar de saudosismo que quando criança gostava de assistir o programa de TV intitulado Chiquititas (novela para o público infantil). O encanto pela novela mexia com seu imaginário infantil sonhando um dia ser atriz como aquelas da TV, porém a educação recebida no lar materno e os fatos de seu cotidiano lhe diziam que havia um abismo entre o sonho e a realidade da menina preta e pobre e periférica. Enquanto tenta espantar o sonho de atriz infantil, Josiane se diverte com um esporte pouco comum para as meninas de seu tempo, o futebol.

Com uma rotina simples de poucas atividades, a figura materna e da professora Lourdes a quem muito admirava eram suas referências de vida adulta e de trabalho. Quando lhe faziam a clássica pergunta “o que você quer ser quando crescer”, essas mulheres eram a base de sua resposta que se alternavam entre ser professora e empregada doméstica.

Enquanto a vida seguia seu rumo, em algum lugar do universo uma fada madrinha movimentava os recursos da natureza em favor de Josiane. Um dia na volta do futebol Josiane fica sabendo que uma ONG de sua cidade havia iniciado um curso de teatro e o mais importante, seria gratuito. Prontamente Josiane fez sua inscrição. Daquela tarde em diante passou a dividir seu tempo entre o futebol, os estudos regulares e a escola de teatro. Era o inicio da construção da ponte sobre o abismo que separava o sonho da realidade.

Sonho sonhado não significa sonho realizado.  Carreiras bem consolidadas dependem de muito mais, é necessário dedicação, estudo, exercícios e acima de tudo o indispensável talento.

Munida dos pré-requisitos, inicia uma nova trajetória, que a cada instante lhe apresenta um novo desafio que é vencido por sua enorme motivação de chegar aonde deseja.

Após algum tempo no curso de teatro, a alma de artista começa a desabrochar e novos fatos em breve ilustrarão uma nova fase em sua vida. Com tantas inquietações intimas e inúmeros projetos fervilhando no cérebro, o inevitável acontece. A jovem Josiane entra em processo de gestação que é vivido com imenso amor e carinho, peculiares da maternidade. E assim nasce Miguela Miguelina Benedita Mercedes bem Sonsa.  Um personagem cujo nome traz as reminiscências da infância no nome da avó Benedita e o despertar pela música e militância no nome da consagrada cantora argentina Mercedes. Para Josiane a palhaça Miguelita é sua realidade aumentada, o palhaço é como a criança e o idoso, diz o que pensa, a sinceridade é seu maior bem.

Concluído o curso em Ribeirão Preto, Josiane se transfere para São Paulo em busca de novos horizontes, ocasião em que conheceu Julia Mendes (Juba) de quem se tornou uma grande amiga. Certo dia Juba a chamou de Jojo.  Josiane se sentiu carinhosamente acolhida e o apelido pegou.

Mais tarde Jojo se auto batizou com o nome artístico JoJo Brow-nie Souza, resultado de uma brincandeira com o marrom de sua pele e os bolinhos brownie.

A seguir alguns trabalhos dos quais JoJo Brow-nie Souza participou.

CARAVANA DA ILUSÃO de Alcione Araújo, O PASTELÃO E A TORTA autor desconhecido, MADAME BLAVATSKY de Plinio Marcos, SÃO JORGE E O DRAGÃO de Galeano Amorim, MACUNAÍMA e NÃO VIM NO MUNDO PARA SER PEDRA de Mario de Andrade, CAMINHO À TAR de Jodorovisky, SAMBA NA VEIA de Eduardo Rierche e DIAS DE INDEPENDENCIA de Marcos Damigo.

Atualmente JoJo Brow-nie Souza amplia seus conhecimentos na EAD/ECA/USP. Escola de Artes Dramáticas/Escola de Comunicação e Artes da Universidade de  São Paulo.

Abaixo algumas fotos dessa jovem e talentosa atriz.

Osmar Moura

dezembro de 2018.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: conteúdo protegido!